Nascemos para a Superação!

fotos celular 095Eu já publiquei este artigo em outro blog antes, mas ele é tão atual que vale a pena compartilhá-lo, pois muitas vezes o MEDO é o grande vilão na vida das Mulheres empreendedoras!!!

Eu simplesmente adoro esta foto (ela foi tirada quando eu trabalhava em uma creche), quando a vejo me lembro de que somos seres de superação, e de fato, nós fazemos isso desde que nascemos.

A superação está presente em todo o nosso desenvolvimento, e nós gostávamos disso, ou vocês não se lembram que, quando crianças, tudo o que nos diziam que não podia, era o que queríamos fazer?

Acontece que ao crescermos fomos aprendendo a reconhecer um sentimento chamado MEDO, e esse tal sentimento, não é de todo ruim, pois é algo que contribui para a nossa sobrevivência, para nos mantermos seguros.

O preço do medo

O problema é que aprendemos a usar esse sentimento para nos acomodar. Mesmo tendo condições de calcular os riscos, com o tempo vamos perdendo o espírito aventureiro e desbravador da infância e vamos nos fechando em um mundo cada vez mais previsível, seguro, que nos deixa infelizes e que poda o nosso crescimento e desenvolvimento pessoal.

Motivos pelos quais sentimos medo

São muitos os motivos que nos levam a paralisar diante do medo, talvez experiências negativas de fracasso, opiniões de outras pessoas ou baixa autoestima.

A consequência de nos deixarmos paralisar pelo medo é que deixamos de vivenciar experiências extremamente enriquecedoras, perdemos oportunidades valiosas e a chance de ter sucesso e ser feliz. Ainda que, o fracasso aconteça aprendemos muito mais com o erro do que com os acertos. Além do mais, o conceito de sucesso e fracasso é muito relativo. E se o desafio for vencido o sentimento de realização será muito satisfatório e reforçador. Você precisar superar o medo e vencer seus desafios!

Essa paralisação ou acomodação diante do medo é um comportamento que você aprendeu, portanto, pode desaprender e substituí-lo por outro comportamento que lhe faça seguir adiante.

Não quero que você deixe de sentir medo, pois como eu disse, ele é importante, por causa dele você será capaz de calcular riscos e formular estratégias mais consistentes e seguras. Contudo, quero lhe ajudar a continuar em frente apesar do medo.

Então, seja qual for o seu medo, vou lhe mostrar 3 passos para você superar  o medo e seguir em direção ao que você quer e ser o que você pode ser:

  1. Aproprie-se dos seus medos

Alguns medos são tão aversivos para nós que evitamos entrar em contato com eles, não só os evitamos, como também, nem pensamos sobre eles. Não pensar sobre nossos medos nos dá uma sensação ilusória de que eles não existem. Por isso você deve encarar seus medos, apropriar-se deles, afinal são seus, fazem parte de quem você é e não há nada de vergonhoso em sentir medo, seja do que for.

Exercício: liste todos os seus medos, desde os mais brandos aos mais apavorantes, pense e reflita sobre cada um deles, conheça-os a fundo, escreva em cada um deles a sua primeira lembrança de ter tido contato com eles e anote quais foram as emoções (é provável que só de pensar, você sinta tudo novamente) não recue. Anote também o que você perde cada vez que se deixa paralisar por causa desse medo e o que você ganharia se conseguisse enfrentá-lo.

  1. Coloque seus medos à prova

É muito comum que nossos medos sejam baseados em situações que nos geraram forte emoções negativas, nós generalizamos, como se aquilo fosse se repetir todas as vezes, e isso fica tão presente em nossas mentes que acabam se repetindo mesmo. Mas, se formos olhar para os fatos veremos que muitos dos nossos medos são infundados, o que não quer dizer que só por isso eles deixarão de existir como em um passe de mágica. Mas, reconhecer o quão infundados eles são será como uma fonte de força nos momentos em que precisarmos enfrentá-los cara a cara.

Exercício: reveja a sua lista de medos e para cada um elabore frases que possam evidenciar o quão infundados eles são. Por exemplo, se tenho medo de baratas posso formular frases como: “Eu sou maior que elas e, portanto, posso matá-las” ou “elas não podem me fazer mal”. Você deve memorizar essas frases como um mantra em sua mente, pois todo medo traz consigo pensamentos negativos que tendem a fortalecê-los, você deve combatê-los com pensamentos positivos para enfraquecê-los.

  1. Planeje novos comportamentos

Como eu disse no passo 1, nós evitamos pensar sobre nossos medos e isso contribui para mantê-los porque não planejamos o que fazer quando estamos frente a ele, nós apenas reagimos e o segredo está em agir e não reagir. Para isso precisamos planejar o que fazer.

Exercício: para cada medo que você listou você escreverá qual o comportamento que costuma ter e logo em seguida escreverá qual o comportamento que gostaria de ter e irá treinar esse comportamento. Você deve escrever também o que fará para se recuperar caso fracasse. Por exemplo, se você tem medo de falar em público porque gagueja e seu comportamento usual é evitar a qualquer custo falar em público, você deverá colocar-se em situação em que possa falar em público, deverá planejar o que fazer para evitar gaguejar, pode ser um exercício de respiração ou relaxamento, e se ao falar em público você gaguejar deve planejar o que fará, nesse momento, em que o medo virá, você poderá fazer uso do seu mantra de pensamentos positivos. Pode ser que as primeiras experiências não sejam totalmente aquilo que você espera, mas com o treino você se sairá cada vez melhor e mais fortalecido, você encontrará um meio de enfrentar seu medo.

Lembre-se, seus medos foram aprendidos durante sua vida toda, e levará um certo tempo para que você aprenda a enfrentá-los, dê esse tempo a si mesmo, não seja demasiadamente duro consigo mesmo caso falhe nas primeiras vezes e principalmente não desista. Olhe para a foto do início do artigo e tenha em mente que nós nascemos para a superação. Você nasceu para a superação!

Por: Taís Bonilha

(Psicóloga, Coach de Mulheres Empreendedoras e Palestrante)

Receba todas as novidades direto no seu e-mail!