Alavanque Sua Vida Financeira

Alavanque sua vida finanaceiraAs pessoas frequentemente me perguntam por onde começar, quando se quer evoluir na vida financeira. E eu respondo com uma pergunta: O quanto você está comprometida em fazer isso?

Se a resposta for “estou muito” ou “bastante” ou “totalmente comprometida”, eu sugiro que comecem mudando algumas atitudes que farão toda a diferença com a prática, o tempo e a persistência.

    

1.  Saiba onde você está e aonde quer chegar.

Quanto você ganhou ou faturou nos últimos 12 meses? Qual foi seu melhor mês e por quê? Quanto você é capaz de aumentar esses ganhos?

Respondendo a essas três perguntas começa a se desenhar a fotografia da sua atual situação financeira. E porque só pergunto quando você criou de receita? Simples, porque é ela que precisa ser aumentada e é nela que você precisa focar a partir de agora. Fala-se muito de conter e cortar despesas, claro que isso é importante, mas isso é consequência. Precisamos trabalhar nas causas, na solução.

Se você tem salário e uma carreira, o que precisa fazer para ganhar mais? Melhorar suas expertises, levar inovações para o trabalho que você já realiza, procurar oportunidades no mercado, mudar de emprego?

Se você é dona do seu negócio, o que a difere do seu concorrente? Como você tem atraído clientes e o quanto você tem se importado com isso?

Observe e pontue tudo que você já fez em prol disso e o que deveria ainda fazer, para ter o crescimento desejado. Não meça esforços para promover as mudanças!

  1. Dedique-se a algo seu.

Seja para o seu negócio ou para alavancar a carreira, busque novas estratégias de definir o que te faz bem, o que te move. Busque conhecimento em outras áreas. Olhe para seus hobbies e se não os tiver, comece por algo que você sempre desejou fazer. Pesquisas indicam que aquilo que fazemos por mero prazer, pode virar o negócio da sua vida, aquilo que fará você esquecer que está trabalhando. E que com o tempo, sem dúvida, trará bons rendimentos quando for feito de forma profissional e objetiva. Porém, comece agora.

  1. Separe contas pessoais dos negócios.

Mesmo que no banco você mantenha uma conta somente, sugiro uma ferramenta de celular para criar o hábito de controlar e “ver” onde está indo seu dinheiro, é o aplicativo “minhas economias”. Nele você pode criar mais de uma conta interna e então separar as despesas e receitas, pode ser sincronizado com o site. Com o tempo, o ideal é também separar no banco, fazer o seu negócio te pagar e pagar as despesas dele mesmo. Se você não for adepta as tecnologias, faça num caderno, numa planilha em papel, mas faça!

Muita gente que fez isso depois veio até mim e disse que, espantou-se ao ver o quanto se descontrolava com pequenos gastos como cafezinhos e estacionamento, por exemplo.

  1. Crie o caminho a ser trilhado e siga-o.

Defina suas metas, por períodos, para 01 ano, 03 anos, 05 anos e que tal 10 anos!

Divirta-se criando um “quadro” (pode ser de cartolina) para colocar numa parede que você veja, todos os dias, aonde vai chegar. Sabendo disso, use as metas para se mover dia após dia, com persistência.

Acorde pensando nesse caminho e durma pensando nele!

Comece seguindo o plano por uma semana; analise, sinta as diferenças, ajuste e siga em frente, mais uma semana, um mês, um semestre, um ano! E veja a mudança que você promoveu a si mesma e ao seu negócio, veja o quanto prosperou o que aprendeu sobre lidar com seu dinheiro e de tudo que você é capaz de evoluir quando se dispõe.

Se você acredita, você consegue!

Obrigada e até breve…

Patrícia Donato

Consultora Financeira Pessoal

(19) 98142-7742

E-mail: pdonato.consultoria@gmail.com

Blog: adonadodinheiro.com

Receba todas as novidades direto no seu e-mail!